Neste ano de 2019 o Mappin estará de volta com comércio eletrônico, e iniciativa é da Marabraz; entenda.

Não queremos ser deselegantes, mas você tem mais de 30 anos de idade? Se sim, certamente se lembra desse nome: Mappin. Isso mesmo! Você se lembra do Mappin? Ah, o Mappin. Dá aquela sensação nostálgica, não é mesmo? E o jingle, recordam?

Vamos lá: “Mappin. Venha correndo, Mappin, chegou a hora, Mappin, é a liquidação!” Uauuuu, até arrepiou!

Não sei vocês, mas lembrando aqui com meus botões, ir ao centro de São Paulo naquela época, aos sábados, e entrar na rede de lojas de departamentos Mappin, era um mega passeio, era divertido, e com certeza saíamos de lá com algum pacote ou sacola na mão. Oh, época boa!…

A grande notícia é que a rede de lojas de departamentos que fez história no Brasil, uma marca que já foi ícone, e uma das principais da cidade de São Paulo por muitas décadas, estará de volta em breve, porém apenas com uma loja virtual. Hoje em dia, a marca Mappin é propriedade da Marabraz, e pretende relançá-la no mercado digital comercializando produtos de cama, mesa, banho e decoração, desta forma divulgando a marca para atuar em todo o território nacional.

A volta à ativa deverá ocorrer no primeiro semestre deste ano como e-commerce, sem especificar uma data para a estreia da nova plataforma. Infelizmente, não há sinal de que essa ideia possa evoluir para a volta das lojas físicas da marca.

A Marabraz adquiriu a marca em um leilão judicial, em 2009, por R$ 5 milhões. Segundo declarações de Nader Fares e Abdul Fares, donos da Marabraz: “Estamos trabalhando para lançar o e-commerce com profundidade de sortimento em quase todas as categorias. Vamos entregar uma experiência completa e positiva, expandindo a marca para atuar em todo território nacional”; “Nosso plano sempre foi lançar o Mappin em um ambiente digital. O foco total nesse primeiro momento está sendo em ‘azeitar’ as operações no online e entregar os melhores serviços e produtos para os consumidores, e só então estudar a possibilidade de lançar a marca em outros formatos”, afirmam.

A história do Mappin

De origem inglesa, o Mappin chegou ao Brasil em 1913, e foi um dos pioneiros do comércio varejista de grande escala. O primeiro “Mappin Stores” foi inaugurado na Rua 15 de Novembro, no centro de São Paulo, no mesmo ano. Em 1919, a loja mudou-se para a Praça do Patriarca, ficando por duas décadas. E em 1939, uma nova mudança, porém definitiva, chegando a um grande prédio na Praça Ramos de Azevedo, também no centro de São Paulo – atualmente onde está uma loja das Casas Bahia.

A rede de lojas Mappin eram divididos por departamentos. As pessoas subiam e desciam por escadas e elevadores pelos andares do grande prédio. A loja mais icônica de São Paulo era um paraíso de compras da elite paulista e também um ponto de encontro. Atuando com lojas requintadas nas primeiras décadas de existência, a rede sentiu a necessidade de adotar um apelo mais popular. Na década de 1990, a rede passou por grandes dificuldades financeiras e, em 1996, acabou vendida para o empresário Ricardo Mansur. Entretanto, não prosperou. O Mappin foi à falência em 1999, com dívidas estimadas em cerca de R$ 1,2 bilhão.

Concluindo, este evento é mais uma prova que o marketing digital vem conquistando cada vez mais espaço no mundo moderno. #FicaaDica ????